terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Casas Viking- Curiosidades - construção. Part.1/2

Os vikings da Escandinávia construíam principalmente com madeira, embora a pedra e o torso também fossem utilizados em algumas regiões, particularmente na Noruega. Por exemplo, as marcas dos buracos dos postes na terra (que se distinguem do solo circundante por diferenças de cor e de textura) permitem aos arqueólogos calcular o comprimento e o plano de um edifício construído com madeira. A forma básica do edifício era a mesma em toda a Escandinávia: retangular, por vezes com paredes curvas e de comprimento variável.

Na Dinamarca, os bosques de folha caduca proporcionavam carvalhos para construir a armação das casas, e aveleiras e salgueiros para entrelaçar os painéis de vime que cobriam os espaços entre os postes verticais das paredes. Estes eram revestidos em seguida com uma mistura de argila e de estrume para que resistissem às intempéries. Este tipo de preenchimento é conhecido como caniçada e revestimento. Os edifícios nos fortes reais tinham paredes de madeira sólida, mas estas ainda não foram encontradas em nenhum estabelecimento agrícola; requeriam grandes quantidades de carvalho e provavelmente estariam acima das possibilidades do fazendeiro médio.

Não há muitos carvalhos na Suécia e na Noruega, salvo no extremo meridional, e por isso as madeiras macias (de coníferas) eram usadas para a construção. Estas provinham das compridas madeiras horizontais que eram empilhadas uma sobre a outra e tinham encaixes nos cantos para formar junturas sólidas. O comprimento de cada edifício dependia do dos troncos de arvore disponíveis, e por isso estas casas consistiam frequentemente em series de cômodos independentes unidos pelas extremidades para formar um só bloco. No entanto, por vezes, a fazenda consistia em vários edifícios dispersos, cada um com a sua própria função. As madeiras mais baixas das paredes assentavam geralmente sobre uma fileira de pedras que formavam uma soleira, e isto impedia que a madeira apodrecesse em contato com o solo molhado. 



fontes:

Templo de Apolo
K. SKAARE, Coins and Coinage in Viking-Age Norway: Oslo, 1976;
T. SOVOLD. The Iron Age Settlement of Arctic Norway. Vol2: Tromso, 1974.
#Nimue

Um comentário: